Feira de Bolonha, principal evento de literatura infantil do mundo, aposta em tecnologia

Por Bruno Molinero

A Feira do Livro Infantil de Bolonha, principal evento de literatura para crianças do mundo, abre as portas de sua 54ª edição na segunda-feira (3). E aproxima-se cada vez mais do universo tecnológico e das discussões sobre o digital no mundo do livro.

Embora o tema tenha sido mais proeminente em 2016, a feira anual traz neste ano à cidade italiana dois parceiros de peso do mundo tecnológico: a fabricante de computadores Lenovo, que apresentará seu novo tablet, e o Google, que fará uma série de apresentações sobre o uso de recursos como a realidade aumentada na hora de contar histórias –sobretudo as infantis.

“Alguns dos produtos digitais mais inovadores aparecem no mercado infantil –e eles muitas vezes podem ser utilizados no mercado de livros. Como a educação está realmente mudando com essas tecnologias, que são parte do futuro das crianças, nós devemos explorá-las. Sobretudo o seu aspecto criativo”, diz Elena Pasoli, diretora da feira.

O evento conta neste ano com 1.300 exibidores de 75 países –10% das editoras participantes são italianas, mas há casas também da Islândia, da Costa do Marfim, do Nepal e, claro, do Brasil. Segundo a CBL (Câmara Brasileira do Livro), o país levará 15 editoras a Bolonha e espera gerar US$ 320 mil em exportações e negócios até o dia 6 de abril, último dia da programação. A expectativa é cerca de 7% maior que em 2016, quando a CBL projetava uma movimentação de US$ 300 mil. No total, 26 mil pessoas devem passar pelo local.

Além da participação, o Brasil poderá conquistar novamente o prêmio que foi recebido pela Cosac Naify em 2013. Neste ano, a Companhia das Letras está indicada ao Bologna Prize Best Children´s Publishers of the Year (título de melhor editora de livros infantis) ao lado de outras quatro editoras, do México e da Colômbia.

 

ILUSTRADORES

Fora a tecnologia, esta edição de Bolonha também se debruça ainda mais sobre o trabalho dos ilustradores. Um espaço, por exemplo, foi criado para que esses profissionais possam se encontrar e trocar experiências, questões ou angústias com colegas de diversas partes do mundo.

Isso se reflete também na escolha dos homenageados deste ano: as regiões espanholas da Catalunha e das ilhas Baleares, que têm tradição nos livros ilustrados. “O que eu posso dizer é que os visitantes ficarão encantados com a exposição dos ilustradores catalães”, diz Pasoli. A imagem que abre este texto faz parte disso e é destaque do cartaz e da identidade visual da edição deste ano.

Além da programação específica, que vai da literatura dessas regiões a traduções da língua catalã, acontecerão por toda a cidade de Bolonha exibições em centros culturais, na cinemateca e em teatros da região.

Fora isso, na segunda (3), serão conhecidos também na feira os indicados ao prêmio Hans Christian Andersen de 2018, considerado o “Nobel” da literatura infantojuvenil. A ilustradora Ciça Fittipaldi e a escritora Marina Colasanti são as profissionais escolhidas pelo Brasil para concorrer e podem figurar nessa lista –para quem estiver por Bolonha, minha dica é esperar o anúncio com bons livros e um gelato italiano nas mãos.

 

Feira do Livro Infantil de Bolonha

Quando de 3 a 6 de abril

Quanto a partir de € 35 (R$ 118) por dia  

Mais bookfair.bolognafiere.it

 


GOSTOU?

Clique aqui e receba todas as novidades por e-mail

Você pode entrar em contato com o blog pelo e-mail blogeraoutravez@gmail.com

Ou pelo instagram @blogeraoutravez

 

Conheça outros posts